Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



(78)

08.12.12

"E quando amamos alguém o que dela queremos é amor, do mesmo modo que quando vamos à farmácia queremos medicamentos. E houvesse um que nos fizesse esquecer quem amamos e não nos ama e aqui vos juro que o tomaria todo. As caixas que houvesse. Mas não havia. Nunca houve."


Fernando Alvim, Amo-te Para Sempre, Contos Digitais do DN

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


Posts mais comentados