Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



(33)

15.04.12

"- De que cor é a camisa daquele rapaz?

- Azul.

- Azul como? Descreve o conceito.

Esforcei-me por um momento e desisti.

- Então azul é um nome?

 - É uma palavra. As palavras são sombras pálidas de nomes esquecidos. Possuem poder, tal como os nomes. As palavaras conseguem atear chamas nas mentes dos homens. Conseguem extrair lágrimas ao coração mais duro. Existem sete palavras que farão alguém amar-te. Existem dez palavras capazes de quebrar a vontade de um homem forte. Mas uma palavra não passa de uma representação de um fogo. Um nome é o próprio fogo. (...) Usar palavras para falar de palavras é como usar um lápis para desenhar um lápis no próprio lápis. Impossível. Confuso. Frustrante. Mas existem outras formas de compreenção! - Lançava os dois braços ao céu sem nuvens - Olha! - gritou, inclinando a cabeça. - Azul! Azul! Azul!"

 

O Nome do Vento, Patrick Rothfuss

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


Posts mais comentados